III CONOJUS é adiado e Fenassojaf suspende reuniões que aconteceriam em Contagem




A Fesojus e o Sindojus/MG decidiram, em reunião realizada nesta terça-feira (17), adiar a realização do III Congresso Nacional dos Oficiais de Justiça (CONOJUS), marcado para os dias 2 e 3 de abril na cidade de Contagem, área metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais. Segundo o presidente da Fesojus, João Batista Fernandes, a medida se deve diante da pandemia do coronavírus instaurada em todo o Brasil. De acordo com ele, esta é uma ação de segurança, no combate à contaminação e proliferação do vírus.
 
“Nós estamos adiando o CONOJUS para uma data posterior, ainda neste ano, até que se tenha uma tranquilidade acerca de que vamos discutir problemas da categoria e não estarmos com o risco de que possamos ter qualquer tipo de problema de contaminação”, afirma.
 
Para o presidente da Fesojus, é fundamental que os tribunais de todo o país determinem a suspensão do cumprimento de mandados “porque nós não podemos deixar que as Oficialas que estejam grávidas ou as pessoas que tenham mais de 60 anos de idade e aqueles com histórico de doenças crônicas estejam ainda cumprindo mandado”.
 
“Nós vamos continuar na organização do CONOJUS e vamos reiterar o convite a todos aqueles que já haviam confirmado a presença, inclusive a ministra Carmen Lúcia, para possamos ter um Congresso onde possamos discutir questões da categoria”, finaliza João Batista.
 
Reuniões convocadas pela Fenassojaf são suspensas – Diante da confirmação de adiamento do III CONOJUS, a Fenassojaf informa que as reuniões da Diretoria Executiva e Conselho de Representantes, convocadas para os dias 1º e 4 de abril, respectivamente, também estão suspensas.
 
“Nós já estávamos avaliando a possibilidade da suspensão diante a importância de se preservar a saúde dos nossos diretores e representantes das associações que estariam em Contagem para as reuniões. No entanto, decidimos aguardar a confirmação oficial de suspensão do Congresso dos Oficiais de Justiça para podermos anunciar o adiamento das nossas atividades em Minas Gerais”, informa o presidente Neemias Ramos Freire.

Fonte: Fenassojaf