Assojaf-MG acompanha reunião sobre ferramentas eletrônicas com Oficiais de Justiça do Rio de Janeiro



A direção da Assojaf/RJ realizou, na tarde desta quarta-feira (13), uma reunião aberta com Oficiais de Justiça de todo o Brasil para tratar sobre o uso das ferramentas eletrônicas nos tribunais do país.

O presidente da Fenassojaf Neemias Ramos Freire e dirigentes da Aojustra e Assojaf-15 foram convidados para falar sobre as experiências nos Tribunais do Trabalho do estado de São Paulo quanto à implementação dos meios eletrônicos no dia a dia do Oficial de Justiça.

Na abertura, o diretor jurídico da Assojaf/RJ Pietro Valério explicou que a ideia era abordar o uso das ferramentas eletrônicas na realização das pesquisas patrimoniais. “Principalmente nesta época de Covid e as alterações em nosso trabalho que virão a partir daí, nós precisamos saber sobre as experiências de onde essa ferramenta já é utilizada e, ao mesmo tempo, trazer para o Oficial de Justiça a preeminência nessa discussão”.

Neemias Freire lembrou que a discussão sobre o uso das ferramentas pelos Oficiais de Justiça começou a ser feita pela Federação no 6º Encontro Nacional de Oficiais de Justiça Avaliadores Federais, realizado no ano de 2004 em Manaus (AM). “As novas tecnologias envolvem desde o uso do Google Maps para se buscar um endereço, assim como o uso do próprio celular no nosso trabalho”, disse.

“O que se discute é como deve ser a participação do Oficial de Justiça e das suas entidades representativas na implementação dessas ferramentas junto aos seus tribunais”, completou.

Para ele, a falta de capacitação para a correta utilização das ferramentas eletrônicas é um dos fatores de dificultam o trabalho entre o oficialato federal. “Quando o TRT-2 implantou as ferramentas, as pessoas não sabiam do que se tratava. Esse problema foi muito grave e houve uma discrepância entre os Oficiais em início, meio e final de carreira. Naquele momento, tínhamos colegas que não tinham a menor condição de utilizarem as ferramentas eletrônicas”, lembrou.

O diretor da Aojustra Thiago Duarte falou sobre a experiência dos Oficiais do TRT da 2ª Região na implementação das ferramentas, assim como os dirigentes da Assojaf-15 Lilian Barreto Rodrigues e Vagner Oscar de Oliveira.

Na avaliação do presidente da Fenassojaf, a forma utilizada pelo TRT-15 serve como modelo para os Oficiais e tribunais de todo o país.

A Assojaf-MG acompanhou a reunião representada pela presidenta Paula Drumond Meniconi e pela diretora de relações públicas Lúcia Maria Bernardes de Freitas. Assista AQUI a reunião dos Oficiais do RJ

Da assessoria de imprensa, Caroline P. Colombo